18 de dez de 2009

Comparação entre o ovo de codorna com o de galinha

09-12-09_1435 ovo

As proteínas encontradas nos ovos garantem a saúde e renovação dos tecidos, fornecem também vitamina A e fósforo entre outros nutrientes

1. Peso-pena

No ringue da nutrição, taí um título perfeito para o ovo de codorna. Ele é leve, leve cozido, chega a pesar 10 gramas, ou cinco vezes menos do que seu primo, o ovo de galinha, um pouco mais calórico.

Galinha: 82,1 calorias

• Codorna: 80,5 calorias

2. Cheio de colesterol

O ovo de Cheio de codorna tem quase o dobro dessa gordura em relação ao de galinha. A substância é importante para as células, mas, em excesso, contribui para entupir as artérias.

• Codorna: 422 miligramas

Galinha: 260 miligramas

3. Fábrica de tijolos

As proteínas garantem a saúde e a renovação dos tecidos do corpo. Nesse campeonato protéico, o ovo de codorna é o vencedor.

Codorna: 6,5 miligramas

• Galinha: 5,8 miligramas

4. Visão de águia

Retinol, outro nome da vitamina A, é essencial para a saúde dos olhos.

Embora ambos os ovos sejam fontes desse nutriente, o de galinha bate fácil o de codorna nesse quesito.

Galinha: 60,5 miligramas

• Codorna: 40 miligramas

5. Gerador de energia

Trata-se do fósforo, mineral presente até no nosso código genético. Recarregue as baterias com esse nutriente se deliciando com o ovo de codorna.

Codorna: 112 miligramas

• Galinha: 86,97 miligramas

6. Pique total

Desânimo também é sinônimo de anemia, aquela doença provocada pela escassez de ferro no organismo. Comer ovo de codorna é um modo eficaz de obter esse nutriente.

Codorna: 1,85 miligrama

• Galinha: 0,99 miligrama

7. Ossos de aço

Ovo também é fonte de cálcio, minha gente. Esse mineral deixa o esqueleto duro de roer e regula a divisão celular. O de codorna é riquíssimo na substância.

Codorna: 31 miligramas

• Galinha: 28,63 miligramas

Ovo que puxa os erres

Trata-se do caipira. Em termos nutricionais, não há grandes diferenças entre ele e o de granja. O que salta aos olhos é a coloração forte, fruto da liberdade que a ave desfruta para se alimentar com o que lhe cai no bico, especialmente folhas verdes.

Fontes: Saúde é Vital e Google

0 comentários:

Postar um comentário